AVISO AOS VISITANTES!

Bem vinda(o) aos PEQUENOS DELITOS RENOVADOS.
É um blog que mistura poesia e sacanagem (não nessa ordem). Suas contribuições (fotos, poemas, idéias) serão importantes para o blog. Sinta-se dono e ator principal desse blog.
A mais importante participação é sua visita. E claro, seus comentários...
Contate-me.... aguardo você no e-mail do blog: delitosdosexo@gmail.com

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

HISTÓRIA DE FIM DE ANO

O salão do aeroporto estava cheio. 
Homens e mulheres bem vestidos, um cheiro de sucesso pairava sobre a atmosfera. Ternos elegantes, roupas e sapatos caros e vistosos, bolsas, pastas refinadas, engolindo dentro de si papéis, documentos, jóias, dinheiros... Pessoas viajando em busca de luxuosas festas de fim de ano: Passeios, hotéis e iates luxuosos, perspectivas de grandes negócios, de altas quantias, transações milionárias, amores, os valores... quem sabe o quê mais?

O pianista se enamora de seu teclado e faz soar os acordes de uma bela canção!
“Night and Day”. Cole Porter pedindo ter amor noite e dia. 
Todos olham para o pianista, que mergulha fundo nos sentimentos da canção...todos se deixam flutuar nas asas da belíssima música e olham para o pianista com misto de admiração e ternura. Suas roupas humildes contrastam com o ambiente e com sua arte de puro talento.

“Stella By Starlight”.
Dois amantes se escondem num regato para explorar a dádiva de amarem-se mutuamente.... os acordes preenchem o ar, que exala sussurros, conversas em tom baixo, negócios em andamento, detalhes de olhares entre possíveis amantes que voam para um encontro em outra cidade... quem sabe voltarão mais juntos ou mais desunidos ?
O pianista toca mais fundo o coração das pessoas... E entre uma pausa, ele as observa, imaginando-se rico, belo e formoso, importante, um grande financista, um político de expressão, um rico empresário... mas não... ele só tem sua arte para se mostrar ao mundo...
Olha as belas mulheres em belos trajes e imagina-se dono de uma delas... amá-la com a mesma força e paixão com que acaricia as teclas de seu piano, jorrando na atmosfera toda a ternura de sua canção, fazê-la sonhar todos os dias.....
Mas as vê como miragens distantes num deserto.... qual delas iria trocar sua vida por um pianista pobre ?

“What are you doing the rest of your life?”…
Ele resolve tocar esse belo tema… Lindos acordes, harmonia impecável…. O salão se silencia um pouco, tocado pela beleza da canção... e todos no fundo, invejam o jovem e humilde artista que traduz nos gestos de sua mão todo o sonho que uma canção pode trazer....
Ele toca... afaga o piano com toda a carícia de que suas mãos podem expressar, em meio aos negócios, os sonhos dos viajantes, a excitação da viagem, dos resultados, das venturas e desventuras amorosas que possam surgir na viagem de cada um....

O microfone interrompe um pouco a magia.... e todos se levantam para o embarque.. e lançam um último olhar para o pianista que toca “Eu Sei Que Vou Te Amar”.
O pianista envia, platonicamente, a canção para uma das belas mulheres do salão, que se dirige para o embarque, absorta em seus devaneios íntimos, alheia a tudo e a todos. Ela nem se apercebe da beleza da canção e do olhar apaixonado que causa no pianista...
O salão se esvazia. O pianista pára sua canção. Ao chegar à vidraça, ele olha a todos entrando no avião, em busca de cada sonho particular, de sua festa de passagem de ano, de seus sonhos íntimos para o ano que chega. O silêncio agoniza-o.
Mais um avião que parte e leva seus ouvintes....e ele se sente só... muito só !

O avião desliza pela pista e ele o olha levantar vôo e sumir no céu azul.
Sozinho no saguão, o pianista observa as nuvens, a cidade, as antenas, os prédios, as janelas e se emociona, como se tudo fosse uma paisagem perdida.....


quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

AGENDA PÓS NATAL....

Após a agitada semana do Natal, onde tive que:
a) Pagar funcionários;
b) Corrigir provas;
d) Dar vistas de provas a alunos que sei que não estudaram;
e) Fechar notas e devidos lançamentos....
E tantas coisas mais, que minha agenda pós Natal ficou assim:

a) Comer tua bucetinha imediatamente depois da festa:
 b) Comer gostoso tua bundinha como sobremesa....
  C) Deixar você experimentar meu docinho especial....
D) Deixar você esporradinha como um docinho de creme...
 
 


quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

REVELAÇÃO - SEM IMAGEM!!!

Hoje, tenho o desejo de ser ENCONTRADO. 
Alguém que tropece em mim no infinito do espaço e que me deixe cair em seus braços.  Alguém que descubra que aqui dentro desse homem-menino, existe um rio incomensurável de amor para dar.
Existe um oceano de ternura.... um colo de amigo e amante....
O Ouvir é diferente de escutar. Escuta-se com o ouvido. Ouve-se com os olhos nos olhos, com as mãos nas mãos, com os olhos nos lábios, com atenção completa.
Alguém que me faça descobrir a intensidade da doçura de dormirmos nus, abraçados durante o sono, e que à noite, ao acordar, eu possa sentir a delícia do contato do corpo dela, do calor que exala de seu sexo e de seu corpo. E que, lentamente, eu possa me afastar da doçura de seu abraço e velar e proteger seu sono (não sem antes, pedir aos anjos que eu me incumba dessa tarefa...).
Alguém que saiba que eu, ao ler um romance, um poema de amor e fazer-lhe poemas de amor, meus olhos se enchem de lágrimas de ternura, que ao ouvir sua voz descascar as letras de meu nome me enche o coração de paixão.....
Ser encontrado por uma mulher que diga olhos nos olhos, pela primeira vez na minha vida, as palavras ansiadas, esperadas, palavras ardentemente aguardadas:
"- Sou tua"....



sábado, 20 de dezembro de 2014

POESIA LÍQUIDA

Se tu fosse uma folha de papel,
Em tuas entrelinhas colocaria,
O meu mais doce poema de amor:
Meu gozo.
Eu te leria todos os dias
E apanharia, em puro êxtase,
A poesia-líquida que derramasse de ti...
                                                            PDR - Setembro 2013

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

TEU CORPO - MEU ESPAÇO

 Teu corpo é raiz
rasgando a terra nua
do meu sexo

Teu corpo é vertical
onde os meus dedos tocam as distâncias

Teu corpo é diálogo sem palavras
O grito em ressonância
no meu espaço               
                          Manuela Amaral, 1934-1995, Portugal


domingo, 14 de dezembro de 2014

SENTIDOS CRUZADOS

Olho-te com minhas mãos cegas e surdas.
Toco-te com minha audição apaixonada.
O meu olfato namora tua alma.
Escuto o silêncio que exala de teu corpo
E minha língua ausculta o cheiro de teu sexo

Quero sentir, com meus olhos o gosto do teu corpo,
Ouvir o cheiro de teu sexo umedecido,
Lamber, com minhas mãos a tua pele lúcida
E ouvir a mudez de teus sentidos com os meus dedos.

Sonho em escutar teu gozo com minha língua
Meu pênis quer ouvir a escuridão de teu íntimo
E minha boca quer lamber a tua aura serena
Fundimo-nos como dois metais líquidos
Formando uma amálgama brilhante
Serena, plena, imortal.

 




quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

ENTRE O DESEJÁVEL E O RAZOÁVEL....

Há matas que precisam ser preservadas. Há matas que precisam ser manejadas, pois o balanço de Oxigênio (razão entre absorção pela respiração e geração pela fotossíntese), muitas vezes é negativa.
Mas que certas matas poderiam sem preservadas, isso poderiam....
Pode até ser uma questão filosófica....
 
 
 

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

TUA BOCA É MEU CÉU

Tua boca é o meu céu
E no céu da tua boca está meu encanto.
A tua língua é o fetiche que me acende o canto
Teus lábios me recolhem o mel.
Tua língua, a carícia mais pura.
Tua boca é a moradia de minha ternura
                                                                 PDR - agosto de 2010


segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

VIVER É NAO SABER QUE SE VIVE....

SÃO 22 HORAS AQUI NO BRASIL! ESPEREI DELIBERADAMENTE PARA POSTAR:
Hoje, o mundo da poesia alegra-se e se entristece... Parece paradoxal, não é mesmo?
Pois é assim mesmo a essência da poesia de Florbela Espanca.  Um poeta especial, que engrandece o povo português...que engrandece a arte de tecer em palavras a essência do amor. Do mundo feminino.
Uma doçura de mulher, pela qual eu teria facilmente me apaixonado perdidamente. Ela foi tão especial, que nasceu e morreu no mesmo dia, hoje um 08 de dezembro. Dai carregar "Conceição" no nome.  Não vi nenhuma homenagem nos blogs portugueses que visito. Tampouco nos vários blogs de poemas, também não vi.  Faço-a eu, um poeta simples e humilde, que não tem outra alternativa que não tecer uma homenagem admirada por essa mulher, a quem as mulheres portuguesas (lindas e deliciosas!!!) devem muito.
A sua vida, de apenas trinta e seis anos, foi plena, embora tumultuosa, inquieta e cheia de sofrimentos íntimos que a autora soube transformar  em poesia da mais alta qualidade, carregada de erotização e  feminilidade. Não posto poemas dela aqui.  Posto um excerto de seu diário:
" Viver é não Saber que se Vive:
Ponho-me, às vezes, a olhar para o espelho e a examinar-me, feição por feição: os olhos, a boca, o modelado da fronte, a curva das pálpebras, a linha da face... E esta amálgama grosseira e feia, grotesca e miserável, saberia fazer versos? Ah, não! Existe outra coisa... mas o quê? Afinal, para que pensar? Viver é não saber que se vive. Procurar o sentido da vida, sem mesmo saber se algum sentido tem, é tarefa de poetas e de neurasténicos. Só uma visão de conjunto pode aproximar-se da verdade. Examinar em detalhe é criar novos detalhes. Por debaixo da cor está o desenho firme e só se encontra o que se não procura. Porque me não esqueço eu de viver... para viver?"

Flor Bela Lobo autonomeada Florbela d'Alma da Conceição Espanca  (Vila Viçosa, 8 de Dezembro de 1894 — Matosinhos, 8 de Dezembro de 1930).  
A glória de um povo na alma de uma mulher...

domingo, 7 de dezembro de 2014

DELITO INCONFESSÁVEL

Quero partilhar-te com teu dono. Mesmo que não seja minha por inteira, quero uma parte de ti.  Prefiro ter-te às metades que não ter-te. Quero sentir  tua pele, teu corpo,  quero sentir o roçar dos lábios de tua buceta na minha língua, no meu sexo. Faço-te gozar com minha língua.
Enquanto isso, teu dono, do outro lado, se incumbe de suas funções...
Quero colocar minha língua áspera e sequiosa em teu cuzinho enquanto sentes outro pau em tua boca. Desfaço-me da tristeza de não ser teu único dono. Mas partilhar-te é parte de meu sonho...
Aguardo teu pedido de penetrar-te com força e jeito, enquanto pede-o que nos observe. Quero sentir teus "ais" de gozo e dor, enquanto preencho-te com todo meu desejo e minha paixão.
Quero fazer-te delirar de prazer, à guisa de compensação pela impossibilidade de possuir-te por inteira. De ser teu dono único e exclusivo.
Domino-te, com o auxílio dele... Partilhamos juntos teu corpo tesudo, lindo, belo, delicioso, ansioso pelo prazer de ter dois homens em tua cama. És minha. És dele. És nossa... Sinto tua boca em meu pau. Bebes meu gozo, como se fosse o néctar de tua vida.
Tiro-o de tua boca... enfio-o no teu sexo.  Em movimentos rápidos e firmes, te como toda... preencho-te por trás. Deliro-me com teu prazer nunca antes conhecido.
Refaço-me.  Refazemo-nos. Te proponho um novo jogo a três, com outro desenho. Recomeçamos. Somos agora um casal de três. Sou feliz. Sou parte inegável de ti.
 
 

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

INTENSAMENTE....

Chupo-te assim... intensamente ! Com toda a intensidade de meu desejo!
Como se minha língua pudesse extrair de ti a tua alma, a tua essência...
Lambo-te assim, carinhosa e furiosamente, tentando acelerar teu gozo, pois teu  líquido me serve de combustível, como se fosse o ar que respiro.
Chupo-te assim,  aguardando com ansiedade, o momento em que vais me segurar  o rosto, prova física e real de teu gozo, pois o meu gozo é sentir o teu gozo na minha língua, no meu rosto e na minha pele.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

PARADOXO

Sinto tua falta!
Olho as estrelas e te busco.
Encontro-te lúcida e única.
Acaricio-te, beijo-te os lábios,
Os ombros e te desnudo.
Ao nascer do sol
Faço amor com você.
Amo-te terna e loucamente,
Escondidos que estamos sob a luz do sol..
                                                                         PDR, Março de 2010
 
 
 

sábado, 29 de novembro de 2014

PRESENTE DO INDICATIVO

"Meu tempo poético para ti é único.
És minha frase preferida e minha oração diária.
És meu verbo de ligação e meu predicado
Teu nome é meu pronome e meu adjunto.
Minha vírgula, minha pausa, meu ritmo
Meu pretérito mais que perfeito."
                                                        PDR  -  21 de dezembro de 2011




sexta-feira, 28 de novembro de 2014

DECLARAÇÃO DE SENSUALIDADE EM VERSOS E FOTOS

O blog hoje recebe uma poeta da blogosfera. Uma visita importante, que espero que agrade a todos(as). Além da declaração de sensualidade em fotos, ela nos deixa uma declaração de "próprio punho" e nos deixa um poema.  Uma declaração de sensualidade em versos.

"Sou poeta. Sou costureira de palavras sensuais.
Adoro tecer versos com a agulha de meu desejo, de minha sensualidade.
Sou de compor retalhos das palavras e imagens que recolho.
Sou mágica, tesuda, deliciosa, gostosa, guerreira...
Sou linda.  Maravilhosa...."
 
 
 

"Lembras do convite capcioso?
pois aqui estou meu amor
para fazermos algo gostoso
ao seu devasso dispor...
sensual e liricamente aflorada
inspiro-me ao ser devorada
por um beijo de língua melado
um abraço com corpo suado
que profane o meu recato
tocando o meu ponto exato
que me sugue com ousadia
bebendo meu gozo em poesia
qual pássaro à comer alpiste
quero degustar-te em riste
contorcendo-te em espasmos
ao rouba-te muitos orgasmos!"

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

POSSUIR-TE POR INTEIRA

Hoje eu queria ser o dono da constelação 
Onde és a estrela mais brilhante.
Ser o oxigênio que alimenta o fogo da lamparina de seus olhos.
E ter meu caminho eternamente iluminado.
Queria ser a essência que te perfuma a pele, impregná-la de mim.
Hoje, eu queria ser o dono de ti...
O dono de teu corpo e de tua alma
De tuas manhãs, tuas tardes e noites...
Tuas implicâncias, tuas distâncias, teus risos, teus sisos
Dono de tuas verdades, tuas saudades!
Queria olhar o fundo dos teus olhos e inundá-los de paixão.
Tingir nossas línguas com o gosto e a cor das amoras...
Fundirmo-nos, num abraço inseparável.    
                                                                           PDR, Fevereiro/2001

 


domingo, 23 de novembro de 2014

DELITOS DE SIGMUND FREUD

Verdades Freudianas. Delituosas, mas verdades:
1)  Se o amor é cego, apalpe;
2) Nenhum mortal pode guardar um segredo. Se sua boca permanece em silêncio, falarão as pontas de seus dedos.
 
 

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

FLAGRANTES DA VIDA REAL....

Eu retribuir-te-ia prazerosamente tal agrado... beijaria suavemente tua boca para contigo compartilhar das águas que do meu rio escorrem..
Morderia de leve teu pescoço e sussurraria ao teu ouvido, avisando-te "vou descer paixão... parar em teu umbigo e fazer o caminho de volta... depois, desço mais um pouco..." 
E assim eu faria querido...
Aclivando teu corpo... passeando pelo teu peito... linguando teus mamilos... e quando chegasse em teu umbigo, olhar-te-ia nos olhos...passaria a mão nos pêlos do teu abdômen. e declivaria teu corpo em reverso...
Pedir-te-ia para  virar de costas...morderia gostoso tua bunda, passando a língua no meio dela viria cheirando-te.., inalando teu aroma... arranharia as tuas costas... passaria meus seios entumecidos nela para que tu sentisse o estado em que meu corpo se encontra...
Sentaria na tua tua cintura e esfregaria minha vulva quente e molhada em ti, enquanto te mordo o lóbulo da orelha...
Desceria novamente e começaria a sugar-te o "saco" por trás fazendo com que tu abrisse-te para mim e virando-te então eu faria menção de sorver teu membro teso... mas ainda não... tenho mais a fazer-te contigo antes....
 
 
 


terça-feira, 18 de novembro de 2014

TEU CÉU, TEU MAR!

Sou uma poeta das imagens. Gosto de poetizar sobre casas, flores, frutos, pássaros e mares.
Mares calmos e revoltos, mares livres e soltos, como minha própria personalidade...
Sou assim... sou céu, sou mar. Sou sol, sou lua e sou o fruto de minhas imagens.   Quero que minha imagem seja o tema desse post.... quero ser  olhada como uma imagem inesquecível de minha câmera. Quero ser admirada. Desejada. Quero ser teu céu e teu mar....  
"Eu quero ser teu céu e teu mar.
Conter-te, do tamanho de todas as estrelas...
Ser capaz de possuir todas as gotas de chuva,
E te molhar de amor.

Eu quero ser teu céu
E onde estivesse, eu estaria cuidando de ti.
Olhando-te, iluminando tua noite e teus dias.
Faria de ti, meu sol, minha lua,
Dona de todas as minhas luzes e sombras
E nos amaríamos num quarto crescente qualquer.

Eu quero ser teu mar.
Com todo meu azul para te enfeitar a vida.
Ao molhar-se, tu me olharias com teu doce olhar
E diria:  'Te encontrei, amor de mim.'
E eu – teu mar azul – secaria tua procura."

domingo, 16 de novembro de 2014

METADES SIMÉTRICAS

Tenho duas metades simétricas.
A primeira metade:   Te idolatra. Para ela, és a mulher mais pura, mais perfeita e mais inteligente do mundo. És um modelo de mulher, trabalhadeira, esforçada, uma companheira a toda prova. Uma deusa de bondade, de alegria, de ternura, de aconchego.  A profissional mais competente do mundo.
A melhor cozinheira do mundo.... a mulher mais sem pecados do mundo... uma santa na terra!!!
A segunda metade: Quer te comer toda, o dia todo, o tempo inteiro....  quer te lamber, te chupar de todas as formas e jeitos!
Quer comer-te em pé, deitada, de quatro, de barriguinha para baixo, de barriguinha para cima.... te quer de frente, de trás:
 
 
Quer que você me ponha todo na boca, me lamba, me provoque, quer que me peça para te foder o dia todo:
 Quer que me peça para comer tua bundinha, para fazer de tudo um pouco, me peça para te chamar de puta, quer que me peça para nos deixemos esgotados de tanto amor e sexo....