AVISO AOS VISITANTES!

Bem vinda(o) aos PEQUENOS DELITOS RENOVADOS.
É um blog que mistura poesia e sacanagem (não nessa ordem). Suas contribuições (fotos, poemas, idéias) serão importantes para o blog. Sinta-se dono e ator principal desse blog.
A mais importante participação é sua visita. E claro, seus comentários...
Contate-me.... aguardo você no e-mail do blog: delitosdosexo@gmail.com

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

OBRA DE ARTE

Despir tua roupa
Como se tirasse a embalagem
De uma obra de arte...
São tantas as formas de te amar
São tantos os jeitos de me entregar!
Receba-me sem receios
Pois entre todos os meus anseios
Está meu desejo de te completar...
                                                  PDR, maio de 2012
 

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

TUA PELE MEU JARDIM

E a imensa vontade de regar teu corpo
Com meu amor em forma líquida.
De molhar toda tua pele
De liquefazer-me, de desfazer-me em amor.
E fazer brotar  em cada poro de tua pele
Uma flor, chamada "amor eterno".
                                       PDR, dezembro de 2015             


sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

REVELAÇÃO PÓS NATAL

Me sinto ausente de meu corpo e alma.
Olho em volta de mim e percebo meu delírio,
Amor – o teu - que me falta em doce martírio.
Me faltas com o ar de tua calma.

Hoje, finalmente o silêncio veio me visitar:
Foi tua ausência.
A doce penitência,
A doçura de te sonhar!

                                             PDR, dezembro de 2015
 

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

POEMA DO "SIMPLES ASSIM"

Sonhei contigo...
Fiquei assim!
Depois contigo
Eu fiz assim!
Depois, você pediu
Para terminar assim!
 

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

FELICIDADE

"A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor:
Brilha tranquila,
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor"
                                            Vinícius de Morais - poeta e músico brasileiro

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

AMAR DE VERDADE... DELITO UNIVERSAL

Chamar-te de meu amor , como eu te chamo,
quando o meu coração fala, por nada mais saber,
é dar-te tudo o que dentro de mim tenho,
por dentro de mim, eu mais nada querer ter.

E quanto mais tenho a certeza deste querer,
do tão pouco que me contenta e para ti reclamo,
mais feliz  me encontro nesta forma de viver,
por tão rico, assim me sentir, porque te amo.

Se a pobreza no amor fosse  triunfante,
se o triunfo na riqueza, fosse simplesmente amar,
todos os pobres seriam assim ricos como eu.

Mas com o pouco que tenho, me sinto importante,
quando do quase nada, eu tudo  te posso dar,
na grande riqueza, com que o meu amor nasceu

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

(M) EU FALO

Eu falo por metáforas:
Meu falo por metáforas, Se faz teu.
Eu falo de forma majestosa
Meu falo de forma majestosa, é teu.
Teu corpo recolhe o que eu falo
Teu corpo acolhe o meu falo.
Eu falo de forma explícita que te amo
Meu falo, de forma implícita, me torna teu.
Integralmente teu.
                                              PDR

sábado, 5 de dezembro de 2015

MATAR TUA FOME

Quero matar tua fome de mim.
Quero encher tua boca e teus sentidos
Quero morrer de amor por ti.
E que me enterre dentro de ti.
                                                PDR
 


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

ENTRE NÓS E OS DEUSES...

Minha imaginação vagueia pelos caminhos de tuas imagens. Imagens que me fascinam.
A renda preta que emoldura tuas pernas me deixa ver as portas do céu.  O jeito excitante que tens de configurar-se como uma vestal grega. Uma santa impura. Pernas cinematográficas. Provocantes.
Vejo teu corpo lânguido sobre a cama. Lábios cheios de promessas. Seios fartos, numa ode à luxúria, ao tesão e ao sexo desmesurado.
A mesma renda preta, que me enche os olhos, esvazia minha mente num delírio de possuir-te...  Tuas pernas se cruzam numa provocação explícita, que  me acelera os movimentos (de corpo e alma).
Minha língua, nesse momento pára sobre teus seios e os buscam no frêmito de uma ausência desmedida. Aceito-a, como parte do vazio de minha vida.
Coloco-te naquela posição da imagem. Minhas mãos afastam tua renda, expondo o íntimo que mais almejo conhecer...  Lambo-te o sexo, lambo-te o buraquinho glorioso, sinto o gosto de teus fluidos, sinto a aspereza delicada de seu ânus que me acaricia a língua e penetro tua vagina com minha língua.  O almíscar que exalas marca meus sentidos.  Inebria-me.
Tuas mãos me conduzem à alça de tua calcinha, estimulando-me a desnudar-te.
Reforço meus movimentos de língua e sinto o arrastar de teus “ais”.  Me pedes que a faça chegar ao fim, com minha língua em teu sexo. Descubro-o.  Exploro-o com  habilidade.  Acaricio teu grelo delicioso com minha língua. Um poema de paixão sem palavras.   Teu cheiro de fêmea me derruba como uma estrela cadente...
Introduzo meu dedo carinhosamente em teu cuzinho. Sinto-o abraçar-me o dedo na tentativa inútil de me deixar sair.  Teu gozo abundante me queima a língua. Sorvo-o. Néctar de meus desejos mais escondidos... Me pedes que a penetre.
Me ofereces a visão de teu cuzinho e tua bucetinha... sem nenhuma censura.
Brinco com meu pau em tua racha molhada... penetro-te com força. Uma. Duas. Três estocadas me bastam para chegar ao gozo que inunda de brilho teu íntimo...
Chego ao fim, com o gozo espesso da paixão que me inunda a palma da mão.
A palma de minha mão se transforma, por um átimo de tempo, no teu sexo glorioso.
Minha palma da mão recolhe meu gozo, o gozo que venho guardando, há tempos, para  ti.
Sei que é um sonho, apenas uma ilusão.
Mas por ti, vale o sofrimento do desespero de tua ausência.  Por ti, vale a desilusão de ver meu gozo escorrendo pela mão.
As mãos que te escrevem poemas hoje se transmutam em teu corpo.
Vale a pena pensar em ti. Vale a pena ter-te em meus momentos íntimos de prazer.
“És dona desse gozo que hoje
Se perde no chão do meu banheiro.
És dona de mim.
Dona dos pobres e pequenos versos
Que deixo para ti.”

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

MEU RIO EM TEU MAR

Em mim, corre um rio.
Um rio de paixão, de ternura e amor.
Um rio, cuja corrente se acelera a cada instante
Em que me faço teu.
Tua boca é um mar de amar.
Meu rio e o mar se encontram.
E meu rio deságua meu amor em teu mar.
                                              PDR, maio de 2012


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

HOJE.... DATA ESPECIAL!!!

Hoje...
Eu queria ser o dono da constelação
Onde és a estrela mais brilhante.
Ser o oxigênio que alimenta o fogo da lamparina de seus olhos.
E ter meu caminho eternamente iluminado.
Queria ser a essência que te perfuma a pele, impregná-la de mim.
Ser a pétala que te enfeita e ser o pigmento que a colore e torna
Mais bela Você, flor mais pura...

Hoje, eu queria ser o dono de ti...
O dono de teu corpo e de tua alma
De tuas manhãs, tuas tardes e noites...
Tuas implicâncias, tuas distâncias, teus risos, teus sisos
Dono de tuas verdades, tuas saudades!

Queria olhar o fundos dos teus olhos e inundá-los de paixão.
Tingir nossas línguas com o gosto e a cor das amoras...
Fundir-me a ti, num abraço inseparável.
Hoje eu queria ser dono de ti, 
Minha fruta madura
Dona de minha ternura
Dona de meu viver.
                                            Do PDR, para uma leitora especial que aniversaria hoje...
 

domingo, 29 de novembro de 2015

MINHA INFINITA VONTADE

De possuir-te
De ter teu gosto ao alcance de meus sentidos
De te penetrar e permanecer em teu íntimo.
Fazer-me teu por inteiro.


quinta-feira, 26 de novembro de 2015

GLORIOSA-MENTE EXIBIDA

Qualquer adjetivo voltado a ela vira superlativo. Uma escultura de mulher que se fez mulher real.
E que nos dá a gloria de se exibir aqui no PDR....e que nos dá a mais completa visão do Paraíso... Com toda sua exuberância, com toda a beleza gloriosa que exala em suas formas perfeitas de mulher. Um espetáculo de fêmea.   A completa percepção da beleza...
A nudez lasciva de pernas dominantes, de curvas sinuosamente perfeitas... o sexo nos tempos verbais mais poéticos: o sexo mais que perfeito, no imperativo da sedução...
 Uma imagem que surpreende e prende a atenção dos que se encantam com a beleza da mulher... daquela beleza que provoca sentidos e sentimentos. Que arrasta o desejo para seu mais puro e essencial. A visita a seu blog éimperdível. Clique aqui pois é indizível vê-la em sua própria casa.
Primeiro ato... A sedução inóspita:
 
Segundo ato... A escultura toma forma:
Terceiro ato... O Paraíso se revela em dois lados e cores:



segunda-feira, 23 de novembro de 2015

O FIO DA MISSANGA...

"A missanga, todos a veem. Ninguém nota o fio que, em colar vistoso, vai compondo as missangas. Também assim é a voz do poeta: um fio de silêncio costurando o tempo." "A vida é um colar. Eu dou o fio, as mulheres dão as missangas. São sempre tantas as missangas." (MIA COUTO)

sábado, 21 de novembro de 2015

O MEU QUERER....

"O meu querer é absoluto.
Quero-te como se fosse colher gotas de luz
Para iluminar minha fome de ti.
Quero-te oferecida, sem censura.
Faminta, apta a ser explorada.
Sinto-me cada dia mais teu,
Escravo de tua ausência.
Quero o êxtase de teu êxtase..."
                                                 PDR, novembro de 2015

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

A MULHER MADURA

"A mulher madura é um ser luminoso, é repousante às quatro horas da tarde, quando as sereias se banham e saem discretamente perfumadas com seus filhos pelos parques do dia. 
Pena que seu marido não note, perdido que está nos escritórios e mesquinhas ações nos múltiplos mercados dos gestos. Ele não sabe, mas deveria voltar para casa tão maduro quanto Yves Montand e Paul Newman, quando nos seus filmes.  
Sobretudo, o primeiro namorado ou o primeiro marido não sabem o que perderam em não esperá-la madurar. Ali está uma mulher madura, mais que nunca pronta para quem a souber amar!"  
                                                       Affonso Romano de Santanna

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

CATCH ME IF YOU CAN...

"Prenda-me na tua doce prisão...
Na masmorra que mais me enternece.
Asfixia-me com a força de teu desejo.
Mata-me sufocado de amor.
Estrangula-me, até que eu jorre
A última gota da paixão que me devora..."
                                                                    PDR, julho de 2009

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

A CASA É TUA

Ande por caminhos que não são meus...
Mares, oceanos, lugares e ilhas
Meus olhos, que aqui ficam, são teus.
Guiar-te-ão por todas tuas trilhas.

Quando voltas, terás em meu corpo o teu cansaço
E teu descanso
E teu travesseiro será o meu braço
O meu abraço o teu remanso.

Esse corpo é teu. É tua morada.
E será sempre tua.
De dia, tu és meu sol.
E de noite, és minha lua.
                                                    PDR, junho de 2013

domingo, 8 de novembro de 2015

IMAGINAÇÃO

"Já foste minha incontáveis vezes ao olhar-te...
Surpreendo-me a cada instante em que 
Tenho-te  frente aos olhos.
E faço de meu olhar a intenção incontida de conhecer tua nudez, 
Teus pelos umedecidos, os lábios cor de mel de teu sexo,
Que eu pudesse lamber, no ato íntimo da dependência de teu gosto.
Na tendência ao infinito de meu desejo." 
                                                                    PDR, novembro de 2015
  

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

OFERTA


"Já amei em silêncio. Amei-te em silêncio
E aquele amor ficou em mim
Como uma doença contagiosa que nunca apareceu.
Mas que me consumiu como uma chaga.

Já amei de forma explícita. Pública. Doentia.
A rejeição não me matou.
Mas me deixou marcas explícitas. Variólicas.
Sobrevivi.

Hoje, me ofereço a ti.
De forma explícita. Nua. Delirante.
Pode ser o prenúncio de uma varíola ou uma doença incubada.
Mas pode ser o amor que me seca a procura.
Vale a pena correr o risco."
                                                       PDR,  abril de 2014

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O AMOR E A MORTE

"Corpo de ânsia. 
Eu sonhei que te prostrava, 
E te enleava 
Aos meus músculos! 
Olhos de êxtase, 
Eu sonhei que em vós bebia
Melancolia
De há séculos!
Boca sôfrega,
Rosa brava
Eu sonhei que te esfolhava
Pétala a pétala!
Corpo de ânsia,
Flor de volúpia sem lei!
Não te apagues, sonho! mata-me
Como eu sonhei. " 
             
                                 José Régio (O Amor e a Morte)

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

RIO DE AMOR

E, no fim de tudo,
E eu mergulho em ti
E tu me recebes aberta, úmida e delirante.
Nossos líquidos se fundem
Nosso gozo se difunde,
Entre minha pele e a tua.
E juntos, formamos um só rio de ternura.
Um rio que corre para o mar de nós dois.
Único. Intimo. 
                                                                     PDR, outubro de 2015

domingo, 25 de outubro de 2015

FLAGRANTES DA VIDA REAL: O SONHO DE CONSUMO DA LENA.

"Venho aqui todos os dias. É minha primeira leitura, após o ajuste das pendências de trabalho. 
Não posso nem pensar em envio de fotos, dadas minhas particularidades físicas. 
Mas fica meu relato. Como não sei a data da postagem do "meu post", digo que o anterior (Homenagem ao dólar e a nosso governo "honesto e inteligente") mexeu comigo pois este é meu sonho de consumo: SEXO A TRÊS!
Isso já mexeu muito comigo alguns anos atrás, onde conheci um casal maravilhoso. Ela chegou a propor isso a mim, pois ela era lésbica e o marido não sabia. Só então, recentemente, ela falara sobre isso a ele e ele havia concordado. Relutei dias e dias. Não tive coragem pois sei que seria caminho sem volta...Recusei-me!!!
Depois, em viagem a serviço, tive uma semana de reunião com dois homens muito bonitos... a idéia de estar com ambos na cama, mexeu com minha cabeça. Como era chefa dos dois, faltou coragem de ambos os lados....  mas o "fetiche" permaneceu tempos depois de ter voltado.
Não tenho coragem de propor nada a meu marido. Ele não aceitaria, principalmente dividir-me com outro homem. Dividir-me com outra mulher é possível.... e vou propor isso a ele. Se eu posso dividi-lo com outra, porque não a inversa???? O resto virá depois...
PDR, agradeço publicar meu desejo secreto e pode ilustrá-lo com uma foto a três!!!! A escolha da imagem é tua. Beijos... Lena!!"
 

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

DELITO POLÍTICO - DÓLAR A 4 POR 1

O povo brasileiro está enchendo a internet como memes e mensagens bem humoradas pela alta cotação do dólar e, de resto, pelo que esse governo está fazendo com o povo brasileiro: 
Governo ladrão, filho da puta, cambada de ladrões, políticos corruptos que foderam o Brasil e o povo brasileiro... 
Ao LULA-LADRÃO  e sua quadrilha que instalados no poder, roubaram o povo brasileiro, o PEQUENOS DELITOS RENOVADOS faz uma homenagem ao DÓLAR 4 X 1.


terça-feira, 20 de outubro de 2015

ANTÍTESE DELITUOSA - RAINER MARIA RILKE

"...Tira-me a luz dos olhos - continuarei a ver-te
Tapa-me os ouvidos - continuarei a ouvir-te
E, mesmo sem pés, posso caminhar para ti
E, mesmo sem boca, posso chamar por ti.
Arranca-me os braços e tocar-te-ei com o meu coração como se fora com as mãos...
Despedaça-me o coração - e o meu cérebro baterá
E, mesmo que faças do meu cérebro uma fogueira,
Continuarei a trazer-te no meu sangue...  "

                                                                          Rainer Maria Rilke

domingo, 18 de outubro de 2015

TOCO TU BOCA - JÚLIO CORTÁZAR

Acto I: Toco tu boca
Toco tu boca, con un dedo toco el borde de tu boca, voy dibujándola como si saliera de mi mano, como si por primera vez tu boca se entreabriera, y me basta cerrar los ojos para deshacerlo todo y recomenzar, hago nacer cada vez la boca que deseo, la boca que mi mano elige y te dibuja en la cara, una boca elegida entre todas, con soberana libertad elegida por mí para dibujarla con mi mano por tu cara, y que por un azar que no busco comprender coincide exactamente con tu boca que sonríe por debajo de la que mi mano te dibuja.
Me miras, de cerca me miras, cada vez más de cerca y entonces jugamos al cíclope, nos miramos cada vez más de cerca y nuestros ojos se agrandan, se acercan entre sí, se superponen y los cíclopes se miran, respirando confundidos, las bocas se encuentran y luchan tibiamente, mordiéndose con los labios, apoyando apenas la lengua en los dientes, jugando en sus recintos donde un aire pesado va y viene con un perfume viejo y un silencio. 

Acto II: El encuentro
Entonces mis manos buscan hundirse en tu pelo, acariciar lentamente la profundidad de tu pelo mientras nos besamos como si tuviéramos la boca llena de flores o de peces, de movimientos vivos, de fragancia oscura. Y si nos mordemos el dolor es dulce, y si nos ahogamos en un breve y terrible absorber simultáneo del aliento, esa instantánea muerte es bella. 

Acto III: El final.
Y hay una sola saliva y un solo sabor a fruta madura, y yo te siento temblar contra mí como una luna en el agua.

Júlio Cortázar, Rayuela Capítulo 7

domingo, 11 de outubro de 2015

VONTADE INEQUÍVOCA

De ser chupado por você....
Que eu pudesse gozar em tua boca...
Que teu cu fosse meu...
Gozar em teu cu como se eu fosse me derreter para a vida toda...
Que pudesse sussurrar em teu ouvido:
-"Quero gozar em tua boca... quero gozar em teu cu.... como se hoje fosse  o fim do mundo
Que tua boca e teu cu fossem o repositório de toda minha vida.
Eu hoje te queria como se o fim do mundo fosse amanhã....
Que eu me perdesse em tua entranhas... que eu me acabasse em ti.
Que o mundo, amanhã, fosse apenas uma lembrança tênue na minha vida...
Eu queria, hoje, ser aquele homem que te marcou tua vida inteira....
                                                                                                     PDR, outubro de 2015
 

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

DELITO DA EMBRIAGUEZ


Quero beber direto da tua fonte
Sentir teu gozo me embriagando os sentidos.
Quero sentir o peso de tua buceta na minha boca.
Quero tudo. Embriagar-me do néctar que desprendes.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

VEIAS ABERTAS

Em minhas veias corre
O sangue que alimenta minha paixão
Por ti.
Em minhas veias, em movimentos contínuos
Corre um amor desesperado.
Infinito.
Um amor que nunca ousaste compreender.
Nas minha veias corre o fogo ardente,
Corre o próprio ar que respiro.
                                                 PDR, setembro de 2015