AVISO AOS VISITANTES!

Bem vinda(o) aos PEQUENOS DELITOS RENOVADOS.
É um blog que mistura poesia e sacanagem (não nessa ordem). Suas contribuições (fotos, poemas, idéias) serão importantes para o blog. Sinta-se dono e ator principal desse blog.
A mais importante participação é sua visita. E claro, seus comentários...
Contate-me.... aguardo você no e-mail do blog: delitosdosexo@gmail.com

domingo, 31 de janeiro de 2016

TU CUERPO ES MI PUERTO

"Teu corpo é a nau de meus desejos,
Na qual sonho em navegar,
Nos mares revoltos de minha paixão.
Teu cheiro é o farol que ilumina
O porto final de teu corpo
Onde eu sonho ancorar a poesia líquida
De meu gozo."
                        PDR.... poema feito para um docinho DLM

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

EU TE AMO

“Olhos nos olhos…
Os meus olhos nos teus
E os teus nos meus.
Eu quero te olhar com teus olhos.
E tu a mim, olha-me com os meus!”
                                     PDR, janeiro de 2015

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

PERSISTÊNCIA DE MINHA MEMÓRIA

Você entra na porta do meu pensamento sem bater
Você se apodera de minhas ideias sem alarde
E eu em meio à imensidão que é o mar de
Tua ausência, me faço viver e sofrer.

Você se torna imagem permanente na minha retina.
Fixa, indelével e imutável.
Você, paisagem cada vez mais nítida. Minha sina.
Integral. Real. Palpável.

Tua falta me deixa a alma em pedaços
Me transforma a vida em penas e desenganos
Me deixa a carne em viva ânsia.
 Que eu não me canse a
Esperar-te,  invasora de meus próprios planos
Ausente de meus abraços.     
                                         PDR, junho de 2013

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

IMPLICITUDE DO ATREVIMENTO

Alguns poetas já disseram que  a imaginação é o sentimento da poesia, que  a  imaginação é parente do infinito, é a voz do atrevimento. Pois hoje, vamos imaginar uma bela  mulher nua. Uma amiga. Uma amiga linda, maravilhosa, deliciosamente deslumbrante. 
Que de forma implícita, mostra sua nudez dilacerantemente bela. Um espetáculo para ser imaginado... para se pensar como seria seu sexo, sua bunda gloriosa, seu corpo angelical. Escultural.
Vejo as fotos dela e imagino-a nua, nuazinha em pelo, totalmente oferecida a mim... mas é só minha imaginação. Minha imaginação é minha... vejo-a como eu quero!
Que ela seja vista assim e imaginada da melhor forma. Um espetáculo de mulher.... 
E eu  convido a todos (as) para exercitar a imaginação...Será um exercício glorioso....não? ? ? ? ?
Com vocês a Anônima implicitamente deslumbrante...

domingo, 24 de janeiro de 2016

ENTRE TUAS PERNAS

Encontro o caminho de minha vida
Entre tuas pernas.
Encontro-me, acho-me e me perco
Entre tuas pernas.
Em outra vida, quero viver o sutil momento
De estar e permanecer
Entre tuas pernas. Definitivamente.
E encontrar a luz de meu caminho.
A luz que emana de entre tuas pernas.
                                           PDR, janeiro de 2016

sábado, 23 de janeiro de 2016

CORPO VAZIO

Meu corpo vazio
Quer preencher o teu.
No cio.
                              PDR, janeiro de 2016

sábado, 16 de janeiro de 2016

LENA LOPEZ - BLOGUEIRA E POETA.... CONVIDADA DE HONRA

Há blogs e blogueiras marcantes, pela ousadia, pelas imagens e pelas palavras.
A Lena Lopez é assim... que há anos inunda a blogsofera com seus blogs poético-eróticos.
Quem quiser conhecer alguns de seus blogs é clicar aqui:  Pensamentos Indecentes e o Lena Lopez.
Quem ainda não os conhecem serão surpreendidos pelo que verão, lerão e sentirão...
E o poema dela aqui publicado, fala por si próprio:

O Beijo  (por H. Thiesen)
O melhor beijo
É um beijo sonhado
À pouco realizado
Aquele tão desejado
Diversas vezes adiado
O melhor beijo
É aquele que completa
Que tem sabor de desejo
E nos leva a um conto de fadas
É doce e encantado
O melhor beijo
Dá vontade de beijar novamente
Faz o corpo vibrar
O sangue nas veias ferver
O arrepio correr pela pele
Ah! O beijo...
Como é gostoso beijar
Um beijo que não tem tempo
Seja ele longo ou curto
As vezes poucos segundos
Ou uma completa inércia
Sem hora para acabar
Não importa
O tempo para
Beijar é a arte dos deuses
Uma provação de sabores
Um passeio mágico
De duas línguas atadas
Viagem ao céu da boca
Beijar não tem amplitude
É sinfonia de estalos
Uma mistura de gostos
Uma vontade na outra
Beijar é excitante
Umedece o corpo
Engrandece a alma
Amplia os sentidos
Inicia o amar
Beijar é caricias de lábios
Um doce roçar de bocas
É língua na língua
Que lambe e que percorre
que prova o gosto da outra
Beijar é fazer sexo com a boca!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

PUDESSE EU....

"Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Para poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes"
Sophia de Mello Breyner Andresen 
Porto, 6 de novembro de 1919 
Lisboa, 02 de julho de 2004

domingo, 10 de janeiro de 2016

POESIA FALADA DE NOSSOS CORPOS

Teu corpo é pura poesia.
E  falo nele, meu canto maior de amor.
Minha língua rima com teu sexo.
Minha boca é onde pousa e repousa minha inspiração.
Quero a métrica de teu sexo.
O ritmo com que mexes teu corpo, abduzido pelo meu.
O som de teus gemidos quando minha língua
Alterna rimas e sons aliterados.
Quando a aspereza de teus pelos
Se junta a meus apelos.
Quando tua boca verseja com meu sexo.
E na estrofe final, extasiados.
Nos entreolhamos e recolhemos, um do outro,
A fala líquida do prazer.
                                                      PDR, janeiro de 2016
 

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

SONHO INFANTIL DO PDR...

Nesse pós-Natal, posso revelar o presente que eu queria e não ganhei: Uma cachorrinha !!!
Que balançasse o rabinho para mim....
Que me mordesse...
Brincasse com a patinha em mim...
Gostasse de lamber o dono....
A frustração de não ganhar os presentes que eu sempre quis tornaram-me uma pessoa muito triste!!!!
Mais um Natal e Papai Noel não me ouviu!!!!!
PS.: Tentei achar inspiração para um poema e não encontrei.... fazer o quê?

sábado, 2 de janeiro de 2016

INOCÊNCIA

Ouso, corajosamente, olhar-te no espelho.
Vejo-me grudado na tua sombra e no teu reflexo.
Vejo o teu rosto, os teus olhos,
Que  me olham como se olhassem a ti.
Teus olhos, espelho de flores multicores, 
Turquesas, narcisos, rosas e jasmins.
A cor do meu mundo virou um dourado azul eterno,
Sem fim.
Amor que brota como flor em campo de trigo.
E eu mudo te ofereço minha inocência,
Te ofereço o mais puro de dentro de mim.
                                                                 PDR,  maio de 2014