AVISO AOS VISITANTES!

Bem vinda(o) aos PEQUENOS DELITOS RENOVADOS.
É um blog que mistura poesia e sacanagem (não nessa ordem). Suas contribuições (fotos, poemas, idéias) serão importantes para o blog. Sinta-se dono e ator principal desse blog.
A mais importante participação é sua visita. E claro, seus comentários...
Contate-me.... aguardo você no e-mail do blog: delitosdosexo@gmail.com

quinta-feira, 23 de junho de 2016

CANÇÃO DA PLENITUDE

Não tenho mais os olhos de menino
nem corpo adolescente, e a pele
translúcida há muito se manchou.
Há rugas onde havia sedas, sou uma estrutura
agrandada pelos anos e o peso dos fardos
bons ou ruins.
(Carreguei muitos com gosto e alguns com rebeldia.)

O que te posso dar é mais que tudo
o que perdi: dou-te os meus ganhos.
A maturidade que consegue rir
quando em outros tempos choraria,
busca te agradar quando antigamente quereria
apenas ser amado.

Posso dar-te muito mais do que beleza
e juventude agora: esses dourados anos
me ensinaram a amar melhor, com mais paciência
e não menos ardor, a entender-te
se precisas, a aguardar-te quando vais,
a dar-te regaço de amante e colo de amigo,
e sobretudo força — que vem do aprendizado.

Isso posso te dar: um mar antigo e confiável
cujas marés — mesmo se fogem — retornam,
cujas correntes ocultas não levam destroços
mas o sonho interminável das sereias.
                                                             LYA LUFT 
            (poeta brasileira - 15 de setembro de 1938 - Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul)

36 comentários:

  1. Meu amigo PEQUENOS DELITOS RENOVADOS
    .
    Entrei aqui e li este poema que classifico de maravilhoso. A imagem é divina. Assim, neste momento e sem ser editado, permito-me aqui deixar uma homenagem ao dito poema. Com sua licença...
    .
    Não tenho mais olhos de menino
    Mas quis a força do destino
    Que a minha pele, antes adolescente
    Me mostra que há muito se manchou
    O seu vigor partiu, meu corpo deixou
    Mostrando que a idade não mente.
    .
    Pele lisa, cor púrpura, devaneios
    Que a idade traz nos permeios
    Num sorriso, amores e desenganos
    Hoje existem rugas que despertam
    E a cada minuto me alertam
    No peso que existe nos anos
    .
    Não quero dizer que seja uma estrutura
    Nem meus olhos choram de loucura
    Nem sofro do adeus do antigamente
    Apenas sei que o meu corpo mudou
    Olho para mim e digo: Sou o que sou
    Velho, mas com genes de adolescente.
    ..................................

    Um abraço aqui de Portugal....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda tua réplica amigo irmão lusitano!!!
      Obrigado por mais essa visita carinhosa, cheia do carinho e da cortesia de Portugal... país irmão!!! Para falar de poemas, não preciso dizer da qualidade histórica da literatura portuguesa!!
      E você, é um representante vitorioso dessa estirpe!!!
      Tua emenda ficou sensacional, sem perder o contexto do tema, qual seja o envelhecer amando!!!
      Hoje, posso dizer
      "Posso dar-te muito mais do que beleza
      e juventude agora: esses dourados anos
      me ensinaram a amar melhor, com mais paciência
      e não menos ardor, a entender-te
      se precisas, a aguardar-te quando vais,
      a dar-te regaço de amante e colo de amigo,
      e sobretudo força — que vem do aprendizado..."

      Lindo o poema da Lya Luft, gaúcha como nossa Deusa Germânica e como nossa Leoa.... CF!!!
      Terra pródiga em História, histórias, música, artista e tradições pampeiras...
      Além, é claro, de belas mulheres!!!!!

      Um abraço amigo e agradecido!!!

      Excluir
    2. Obrigado Chocolicia

      És um amor

      Excluir
    3. Nuno, tu e o PDR, não me querem fazer uma noite , não de fados mas de declamação dos vossos poemas? Homens talentosos e amigos!

      Excluir
    4. Eu faço!!!!!!!!!!!
      Já fizemos um poema juntos.lembra-se????????

      Excluir
  2. Olá
    Gostei do artigo. Gostei do poema. Adorei a imagem...Gostei do conjunto da coisa. E aproveitando que tenho a coisa na mão. Dou os parabéns ao Nuno Filipe que, parece ser genuíno no seu poema, que, penso lhe ter baralhado as ideias. Vi isso, pela resposta Sr PDR :) he he he he he he....

    Parabéns aos grandes poetas por aí espalhados. Aqui para o sul, também os há.

    Mafalfa de Sines
    Beijos PDR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mafalda Martins...obrigado pela visita.
      Acho que o poema NÃO baralhou as idéias do Nuno. Achei que ficou ótimo, com ótima estrutura de rimas alternadas, com um contexto sensacional...
      Você está com "qual coisa" na mão???? Podemos vê-la????? hehehehehehehe!!!
      No sul e no norte de Portugal há poetas maravilhosos... no leste e no oeste idem!! kkkkkk!
      Obrigado pelos beijos....

      Excluir
    2. Fiquei baralhado não... fiquei admirado do ótimo poema dele!!!
      Aaaaaahhh o teclado!!

      Excluir
  3. Anônima Veneziana23 de junho de 2016 10:49

    "Isso posso te dar: um mar antigo e confiável
    cujas marés — mesmo se fogem — retornam,
    cujas correntes ocultas não levam destroços
    mas o sonho interminável das sereias."

    "Menino" doce, poeta, divino (mesmo não sendo seu, o poema é tua cara).
    Homem doce, músico talentoso, amigo, carinhoso, culto, terno, gentil, atencioso (não vi ainda nenhuma visita sem resposta. Todas elegantes e primorosas.
    Sempre foi um pacificador dos amigos). Para quem te conhece, há tempos, você é exatamente isso que escreve aqui. Há tempos não te vejo. Há tempos soube do blog. Leio sempre. E comento pela primeira vez. Além de tudo, um amante primoroso. Um vulcão. Um tesouro enterrado!
    Beijos da Anônima Veneziana (sei que você gosta desse linda música).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou isso tudo??????
      Acho que não!!!! Mas, reconheço, algumas poucas qualidades dessas eu possuo.
      E quem será essa AV???
      Alguém que conheço pois gosto muito dessa música!!!!
      Na verdade, o nome dela é "Cuore cosa fai" do filme Anônimo Veneziano... ! Meu pai adorava e me pedia sempre para tocá-la ao violão e ele cantar.... quem passar por aqui e quiser:
      https://www.youtube.com/watch?v=F6etsnF6v9c
      Beijos, mas eu gostaria de saber quem és!!!!

      Excluir
  4. Melita Sentinela de Quadros23 de junho de 2016 10:50

    Visitando pela 1.ª vez deixo o meu agrado pelo poema da poetisa brasileira LYA LUFT que é de facto um hino ao bem escrever. Embora tenha gostado do poema de Nuno Filipe tenho que dizer que não é bonito pois ofusca com o seu extraordinário poema, rimado em sextilhas que mostra ser de alguém com alma poética mas que não lhe ficou bem perante a publicação exposta.
    Se me permitir voltarei mais vezes,
    Melita Sentinela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado... a Lya Luft nem imagina que um simples blogueiro da roça lhe tenha publicado o poema num blog simples e humilde...
      Agradeço e volte mais vezes.... e traga o café!!!! risos!!!!

      Excluir
  5. Aqui escreve-se bem, grandes poemas e poetas. Maravilhoso demais

    Abraço

    ResponderExcluir
  6. De fato é um poema que me faz meditar um pouco sobre o tempo e nossa passagem por essa vida... e as alegrias que a idade pode trazer para todos nós.

    Vinícius Podólatra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois amigo... o tempo passa de forma inexorável!!!
      E traz alegrias incontidas e maravilhosas inspirações movidas à experiência!!!

      Excluir
  7. Maravilhoso poema. Intemporal.Parabéns

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Viver é isso, não ficamos velhos, mas amadurecemos e ganhamos experiencias, que nos fazem ver as mesmas coisas de outras formas e de maneira mais ampla. O sonho continua!
    Deixo uma frase dela, por sinal minha conterrânea, que acho linda:
    "A vida não está aí apenas para ser suportada nem vivida, mas elaborada. eventualmente reprogramada. conscientemente executada. muitas vezes ousada."
    BJOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito!!!
      Teu comentário é a essência do poema da tua linda e doce conterrânea!!!

      Excluir
  9. raios de sol
    são
    indispensáveis

    abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mム尺goん
      Sol é vida.. é luz!!!
      Docinho de ternura!!

      Excluir
  10. Essa imagem é de tocar a alma de tão intensa... deu mais vida a esse belíssimo poema!!
    Gratidão por postar ;)
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida leitora....
      Obrigado pela doce visita e um comentário muito elogioso...
      EU gostei muito da imagem. Normalmente, o blog apresenta imagens de cunho erótico, e hoje, quis inovar, colocando uma imagem romântica e forte.. um coração à espera!!!!
      Rsrsrsrsrsrs... acho que minha vida é assim... esperar...esperar!!!

      Excluir
  11. A terceira estrofe mostra a maturidade a envolver o sujeito poético. Mais post magnífico meu amigo, tens um vídeo par ati no meu blog. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUmmmmm... obrigado!
      E não é que já estive lá??????
      Obrigado pela homenagem!!!!

      Excluir
  12. Poema espectacular, páh! E olha que eu até tenho algumas dificuldades com a poesia...

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ó páh....
      Me faça outro favor!!!!
      Me mande um vinho do Douro e um bacalhau português, daquele de comer ajoelhado!!!!
      A guitarra vou ai para tocar umas boas bossas novas!

      Excluir
    2. É pá, bossa nova é que não, que me complica as sinapses! Mas uns bons standarts de Jazz, tás à vontade!
      Mando-te anos um bom vinho alentejano, um esporão reserva de 2002 que até tem travos de maçã e noz, daquele que se bebe e é macio e suave, mas quando te vais a levantar é que percebes que o rabo não quer levantar da cadeira, e um bacalhaus com a receita do Bacalhau à Gomes de Sá e vais ver que inté lambes os dedos...

      LOL

      Forte abraço

      :)

      Excluir
    3. *antes! Tou dislexico com o teclado! LOL

      Excluir
    4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
      Deliciosa sugestão.... do vinho, da receita do Bacalhau e dos "old standards"...
      Vamos começar com COle Porter... Night and Day..... e I´ve got you under my skin..
      Pode ser???????????
      FORTÍSSIMO ABRAÇO!!!

      Excluir
    5. Tu tocas e eu canto, que consigo emitar o Nat King Cole na perfeição...
      ...e o velho frank também, portanto estamos bem :)

      Abração

      Excluir
  13. Sensacional. Amor maduro. Tudo de lindo esse poema. Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nádia... antes de tudo um super-beijo!!!
      Mas esse é o poema que eu gostaria de ter escrito!!!

      Excluir

Delito maior é não comentar aqui!!